terça-feira, 12 de outubro de 2010

Causa das Mudanças sociais

Atenção: O texto a seguir é ampalamente inspirado no livro “Introdução a sociologia”, de Persio Santos de Oliveira (25ª edição – 5ª impressão; editora ática), que é um dos principais livros de sociologia para o ensino médio no Brasil.

Já vimos que as mudanças sociais são experimentadas em todos os tipos de sociedade.Podemos agora propor um apanhado bastante resumido de causas das mudanças sociais.

Uma questão preliminar necessária para nossa apresentação é termos em mente que a sociedade é um fenômeno complexo e que para falar dos fenômenos sociais necessitamos com bastante frequencia usar de simplificações.

Por exemplo, dizemos que os brasileiros gostam de futebol e de samba. Todavia há brasileiros que não se interessam por nenhum destes dois produtos da cultura brasileira. Ainda assim a informação que simplifica o que seria o gosto dos brasileiros é correta, pois de fato o futebol e o samba são elementos que marcm profundamente os brasieiros.

Esta questão deve ser tomada em conta para que não esqueçamos que as mudanças sociais via de regra estão associada um conjunto de fatores, e não a um fato apenas.Dito isto, vamos com Pérsio Santos discutir alguns fatores que costumam sobressair da formação de mudanças sociais.

Fatores geográficos. Socólogos em geral não gostam de consentir que o meio seja eficaz na produção dos fenômenos sociais. Esta questão revela a tensão entre geografia e sociologia, duas disciplinas que nascem juntas na França ao fim do século XIX. O argumento sociológico é bastante direto, a própria natureza é modelada pela sociedade, de modo que a sociedade é que ao fim e ao cabo produz os fenômenos sociais atribuídos aos fatores geográficos.. Temos a trágica exposição disso, segundo alguns, com o atual diagnóstico de que o aquecimento global é produto da ação do homem.

Todavia, se seguirmos Pérsia Santos, podemos pensar como a dinâmica de ecosistemas impões aos sistemas sociais uma dinamica particular. É o caso dos moradores dos desertos e dos povos caçadores das regiões temperadas, onde as estações bem marcadas fazem bem visível as mudanças do clima .

Entretanto, ele apresenta um exemplo mais interessante, o das regiões áridas do nordeste brasileiro. Nestas áreas temos uma cultura especialmente eficaz para a adminitração dos recursos escassos de uma região que sofre com um regime de chuvas especialmente frágil.

É importante frisar que não se trata exatamente de falta de chuva, mas de poucas chuvas durante o ano. Diante disso, a civilização sertaneja que surge nesta região precisa de uma atenção especial para o inicio das chuvas. O padrao de precipitação pluviométrica, as chuvas, desa região é normalmente muito pequeno. Os sertanejos arenderam a lidar com isso e criaram tecnologias que permitem obter, mesmo com a pouca água, retornos da agricultura e da pecuária que satisfaçam as necessidades dos grupos que vivem na região.

Deste modo é que se pode falar que a região semi árida orienta o padrão de comportamento daquelas populações, marcando as passagens de um comportamento frente a rlativa abundância que surge diante das chuvas e também a parcimônia que convém ter durante o ano.

Além disso, durante os períodos, que infelizmente se repetem, onde as chuvas tornam-se menores causam uma devastação de grandes áreas, onde a sobrevivência torna-se impossível diante da aridez da terra. Nete períodos grande parte da população sertaneja se retira para as ciddes mais próximas e causam um transtorno enorme, pois é aterrador e perigoso o exército de famintos que a seca cria nesssas ocasioes.

O vídeo abaixo trás uma famosa música de Luís Gonzaga que faz referência a uma grande seca que ocorreu em 1969, durante o governo de Juscelino Kubstichek

Fatores econômicos.  A economia diz respeito a organização da produção das bases materiais da sociedade. Fica claro, portanto, que é um fator importante para a ocorrência de mudanças sociais.

Certos eventos históricos são especialmente exemplares a respeito de como a economia produz mudanças sociais. Ficheiro:Bouguereau-Zenobia-1850.jpg

Podemos citar a revolução industrial como exemplo. Trata-se de um fenômeno que se formou ao longo de um certo tempo, e que proporcionou a humanidade a possibilidade de ampliar enormemente a capacidade de gerar mercadorias e em consequencia criou as condições para a humanidade se livrarde seus algozes milenares, a pobreza e a fome.

Ao lado nós vemos a pintura “Zenóbia” (tirada daqui), de Adolphe-William Bouguereau. A imagem apresenta pessoas de uma sociedade tipicamente pré-industrial. Perceba como as pessoas andavam descalças. A difusão dos calçados só foi possível com a revolução industrual.

O acúmulo de riquezas propiciado pela ampliação e difusão da produção industrial criou as condições para a concentração da população em ambientes urbanos e estimulou a geração de novas formas de relações sociais atrávés da ampliação da importância do trabalho assalariado. Esta foi uma das grandes transformações da história da humanidade, e mais importante, aconteceu num tempo muito curto.

Fatores sociais.  Fatores sociais são aqueles que se devem ao funcionamento da sociedade no que elas apresentam como possibilidades para os homens. Embora esta definição pareça confusa ela poderia ser simplificada fazendo referência a política. Conflitos, disputas, guerras, são fenômenos sociais. Mas a política, ou talvez, o tipo de política que nasce a partir da revolução industrial, fornece exemplos mais claros dos fatores sociais.

O nascimeto da sociedade moderna está condensado no episódio da revolução francesa. Ali as classes sociais do mundo moderno, burguesia e proletrariado, pela primeira vez ficam claramente expostas e desde então, notadamente a partir do século XX, passam a definir as questões políticas.

O sistema político moderno é organizado em sistemas partidários. Partidos são oranizações de setores (ou partes, como sugere o nome) da sociedade de apresenta visões de quais  decisões devem ser tomadas pelo Estado. Eleições são momentos em que os diferentes partidos (e não pessoas, como costumamos pensar no Brasil) se apresentam e dizem suas idéias sobre as direções a seguir.

Por vezes os resultados das eleições ou o choque violento de grupos políticos, como as revoluções, são fatores de profundas mudanças sociais.

A revolução francesa criou o modelo moderno de cidadania pelo qual os indivíduos são todos iguais perante a lei e gozam de direitos essenciais.

A revolução russao por seu lado siginificou a possibilidade de uma nova forma de organização social, que não seja controlada pela burguesia. Mais que isso possibilitou a polarização do mundo no século XX em torno dos blocos capitalista e comunistas durante a guerra fria, o que por sua vez trouxe outras consequencias sociais.

 

 

Fatores culturais.  A cultura é o como uma bússola que fornece aos individuos e aos grupos os meios que lhe permitem a orientação. Atualizações ou mudanças nos sistemas culturais tem capacidade de iniciar uma espiral de mudanças sociais. Vejamos alguns exemplos.

O sistema capitalista embora seja um fenômeno que se atualiza e muda ao longo do tempo, pode ser definino como um complexo que se forma pela interação de três elementos principais: a propriedade privada dos meios de produção, a existência do mercado como instituição que faz a organização das trocas sociais, e a disponibilidade de uma grande quantidade de pessoas que só podem viver e ter acesso aos bens produzidos se conseguir vender sua capacidade de produzir para outras pessoas, trata-se da classe trabalhadora.

A possibilidade de criar uma classe trabalhadora assalariada, entretanto, foi um fator crucial para a consolidação do capitalismo. Isto porque, ao longo da sua existência, a humanidade sempre trabalhou na agricultura e com sistemas de controle do trabalho bem menos rígidos que o exigido pela sociedade moderna, industrial.

A construção de uma classe de trabalhadores disciplinada para o trabalho nas industrias, onde uma pessoas, um capataz inicialmente, orienta o trabalho dos demais, foi construída a duras penas.

Uma das teorias que explicam isso apela para a ocorrência de mudanças no cristianismo. Ou seja, a reforma protestante teria gerado vários grupos autônomos em alguns países europeus. Alguns destes grupos criaram uma teologia que consistia em alguns aspectos que tiveram importancia para a formação do capitalismo.

Segundo esta teologia Deus havia escolhido algumas pessoas, os salvos. Entretanto, os homens não tinham essa informação, se era o escolhido ou não. Restava-he então estar atento a possíveis sinais, que poderiam vir do retorno aos seus esforços econômico, ou seja, da prosperidade. Deste modo cabia a cada um se dedicar ao trabalho na esperança de ser um dos abençoados.

Este tipo de teologia forneceu um enorme fator positivo ao trabalho ao dotá-lo de uma moralidade de que não gozava antes, e foi um dos fatores que favoreceram a formação do tipo de trabalhador moderno, ou seja, da classe  de trabalhadores assalariados.

 

Caetano e sua “alegria alegria”

O Brasil estava se urbanizando ao longo da década de 60 do século XX, na época já se sabia disso. Naquela década as mudanças que o país experimentava eram bastante visíveis.

Ao fim da década o país vivia sob uma ditadura militar. A juventude, ou os setores mais escolarizados, especialmente aqueles ligados a cultura se opunham ao novo regime. É neste contexto que ocorre o evento mais especial na história da música brasileira no século passado. Os festivais internacionais da canção, organiados pelo rede record de televisão.

Nestes festivais apareceu o mais importante movimento da nossa música, a “tropicália” ou “tropicalismo”.

Este movimento foi recebido por um publico dividido, que o aplaudia muito e que também tinha muita rejeição.

A música de caetano veloso intitulada “alegria, alegria” é um dos símbolos do movimento. Seus detratares a entendiam como um exemplo da submissão da nossa cultura a influencia da música estrangeira. Seus entusiastas viam nela uma evidência da atualização da música e da cultura de um país que se tornava cada vez mais moderno e urbano.

Vale a pena conferir, mais de quarenta anos depois esta música. O vídeo a esquerda tem mais duração e fornece um pouco mais de detalhe de como o publico estava dividido. O da direita, menor, tem um audio melhor.

 

Veja a letra de “alegria, alegria”:

 Caminhando contra o vento
Sem lenço e sem documento
No sol de quase dezembro
Eu vou...

O sol se reparte em crimes
Espaçonaves, guerrilhas
Em cardinales bonitas
Eu vou...

Em caras de presidentes
Em grandes beijos de amor
Em dentes, pernas, bandeiras
Bomba e Brigitte Bardot...

O sol nas bancas de revista
Me enche de alegria e preguiça
Quem lê tanta notícia
Eu vou...

Por entre fotos e nomes
Os olhos cheios de cores
O peito cheio de amores vãos
Eu vou

Por que não, por que não...

Ela pensa em casamento
E eu nunca mais fui à escola
Sem lenço e sem documento,
Eu vou...

Eu tomo uma coca-cola
Ela pensa em casamento
E uma canção me consola
Eu vou...

Por entre fotos e nomes
Sem livros e sem fuzil
Sem fome, sem telefone
No coração do Brasil...

Ela nem sabe até pensei
Em cantar na televisão
O sol é tão bonito
Eu vou...

Sem lenço, sem documento
Nada no bolso ou nas mãos
Eu quero seguir vivendo, amor
Eu vou...

Por que não, por que não...
Por que não, por que não...
Por que não, por que não...
Por que não, por que não...

8 comentários:

  1. ahhhhh a qee bom! ate qee em fim achei um site qee falasse sobre fator cultural....
    bjoooo brigado por: jeessica Aquino

    ResponderExcluir
  2. gostei do saite enfim alguem falando de cultura continue fasendo pois a cultura do nosso brasil é linda.claudineia cardoso de rondonia.

    ResponderExcluir
  3. graças a Deus um site bão sobre fatores sociais que

    ResponderExcluir
  4. pow faltou a coclusão
    mais me ajudou muito
    vlw ai galera

    ResponderExcluir
  5. pow faltou a coclusao
    mas me ajudou muinto
    vlw ai galera

    ResponderExcluir
  6. Emanuel gostei demais do seu blog, é sensacional. Continue escrevendo muito, tirei grande proveito.Deus te abençoe. Paz!!!

    ResponderExcluir
  7. Queria uma ajuda para fazer uma redação com o tema: A cidade muda a sociedade.

    ResponderExcluir
  8. Graças a Deus encotrei o site que fala sobre as Causas das mudanças sociais

    ResponderExcluir

Olá,
Fique a vontade para usar este espaço, ele é seu.
Peço apenas que evite o plágio.
Este espaço só terá sentido se o seu texto expimir o seu pensamento.
No mais: Desus é bom, e isto basta!

Pesquise aqui

Carregando...

Arquivo do blog